Sessão Pipoca: O Bebê de Bridget Jones

Logo que o livro O diário de Bridget Jones foi lançado inúmeras pessoas se tornaram fãs da londrina solteirona Jones. Anos depois o livro foi parar nas telonas e depois tivemos mais um livro… mais um filme, novamente mais um livro e, ano passado, foi lançado o tão esperado terceiro filme da franquia. Mesmo amando a coleção só consegui assistir a ele agora e digo: adorei. Para assistir ao filme, eu aproveitei para reler os livros e rever os filmes e, com certeza, matei as saudades de Jones e suas confusões.

Para quem não conhece a história (ou quer relembrar) tanto nos livros quanto nos filmes acompanhamos a vida de Bridget Jones, uma solteirona de trinta e poucos que quer encontrar seu verdadeiro amor, mas tem uma vida caótica e passa por muitas frustrações para achar o “par perfeito”. Acompanhamos também a vida profissional de Jones que passa por altos e baixos, além da obsessão dela pelo seu peso e o víco em álcool e cigarro. Esse romance é conhecido por ser um “chick lit!, onde a autora relata a rotina de uma mulher real, com críticas à sociedade que estereotipa a mulheres atual.

Em O bebê de Bridget Jones (que vale lembrar diferencia um pouco do terceiro livro) nós nos deparamos com uma Bridget Jones (Renée Zellweger) mais velha, estável no emprego e, novamente, solteira. Em uma viagem a um festival de música ela conhece Jack Qwant (Patrick Dempsey) e acaba se envolvendo com ele, tempos depois ela se reencontra com Mark (Colin Firth), uma antiga paixão, e acaba se envolvendo com ele também. A confusão acontece quando Jones descobre que está gravida e não sabe quem é o pai do bebê.

Dirigido por Sharon Maguire, o longa estreiou no Brasil em  29 de setembro de 2016, com um pouco mais de 2 horas de duração e já está disponível em DVD e Blu-ray.

 

Os filmes são parecidos, mas ao mesmo tempo possuem diferenças com as histórias dos livros, por isso, é muito interessante se aventurar nas leituras também e embarcar nas historias hilárias de Bridget Jones.

Lista dos livros (da autora Helen Fielding)

O Diário de Bridget Jones é um romance de (1995)

Bridget Jones: No limite da razão (2000)

Bridget Jones – Louca Pelo Garoto (2013)

Lista dos filmes:

O diário de Bridget Jones (2001)

Bridget Jones: No limite da razão (2004)

O bebê de Bridget Jones (2016)

Como disse no começo do post, eu gostei muito, mas sou suspeita para falar, afinal sou muito fã dos livros e dos filmes e já perdi a conta de quantas vezes li ou assisti a franquia. Sem dúvida nenhuma eu recomendo…

fonte: 1

28 thoughts on “Sessão Pipoca: O Bebê de Bridget Jones

  1. Tenho uma amiga que é louca pelos livros, mas confesso que nunca os li nem assisti os filmes, embora eu tenha muita curiosidade.
    Ótima resenha <3

    Born in 1996

  2. Olá,

    Não conheço as obras literárias e nem os filmes, mas acabei ficando bem curiosa para ler a obra e assistir os filmes, mesmo você citando que eles são bem diferentes! Ótima dica!

    Beijos,

    Gnoma Leitora

Deixe uma resposta para Renata Gomes Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *